Ribeiro e Castro quer garantias que audição a Luís Amado é legal

Ribeiro e Castro pediu um parecer parlamentar porque o telegrama revelado pelo site da Wikileaks é secreto.

No documento, José Ribeiro e Castro manifesta dúvidas sobre "o objecto" na origem do pedido feito quinta-feira pelo PCP para uma audição com "carácter de urgência" do ministro dos Negócios Estrangeiros: um telegrama diplomático, "classificado como secreto" e "tornado público (...) no sítio Internet da wikileaks.org".

O deputado centrista solicita uma avaliação pelo assessor jurídico da comissão sobre "o segredo e privacidade da correspondência e das comunicações" e "eventuais limites e obrigações" da comissão que decorram da "aplicação das leis nacionais e do direito internacional", com "consulta prévia à Procuradoria-Geral da República e ao Ministério dos Negócios Estrangeiros".

Mais Notícias

Outras Notícias GMG