Refrigeração do reactor 2 de Fukushima não funciona

O sistema de refrigeração do reactor 2 da central nuclear de Fukushima 1 está inoperacional, anunciou hoje a operadora do complexo citada pela agência Jiji Press.

As unidades 1 e 3 da central já registaram a mesma falha que acabaria por resultar numa explosão nos edifícios de cada um dos reactores, a última das quais, no reactor 3, nesta madrugada. Um funcionário da agência de segurança nuclear, em declarações à estação NHK, afirmou que o reactor 2 perdeu todas as funções de refrigeração.

A central de Fukushima 1, que foi afectada pelo sismo e o tsunami que devastaram o Japão na sexta feira passada, tem seis reactores nucleares e está localizada a 250 quilómetros a norte de Tóquio.

Na explosão de hoje, às 11:36 locais (02:36 em Lisboa), pelo menos 11 pessoas ficaram feridas, mas segundo os dados da própria operadora - e tal como aconteceu com reactores 1 e 3 - o compartimento primário do reactor está intacto. Meia hora depois da explosão, as autoridades japonesas constatavam um nível de radioactividade a cinco quilómetros do complexo idêntico aos valores de domingo, mas o próprio ministro porta-voz não descartava a possibilidade de fuga maciça de radioactividade.

Apesar de as autoridades japonesas terem ordenado a evacuação da região num raio de 20 quilómetros da central nuclear, cerca de 500 pessoas ainda estavam dentro do perímetro de segurança aquando a explosão e estão agora a ser transferidas para outros locais. A central de Fukushima é a mais antiga da região e está em operação há cerca de 40 anos, muito embora as autoridades japonesas garantam que os sistemas se segurança são evoluídos.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG