Indústria nuclear nos EUA enfrenta novas incertezas

Falhas técnicas em reactores japoneses podem ensombrar investimentos da Administração Obama no nuclear, escreve o The New York Times

"O frágil consenso bipartidário sobre o facto de a energia nuclear oferecer grande parte da resposta aos desafios colocados pelo aquecimento global pode ter-se evaporado tão rapidamente como a confiança nos reactores nucleares danificados do Japão". É desta forma que o The New York Times analisa o impacto da crise nuclear no Japão nos planos energéticos dos Estados Unidos.

O jornal refere que, até agora, grande parte dos democratas e republicanos, bem como as principais organizações ambientais, concordavam que "a energia nuclear oferecia uma fonte de energia estável e parte da solução para as alterações climáticas" e destaca os planos do Presidente, Barack Obama, de investir dezenas de milhares de milhões de dólares na indústria nuclear, "paralisada há décadas, depois do acidente nuclear de Three Mile Island, em 1979".

A publicação explica que o crescente sentimento de aceitação da energia nuclear pode agora ser posto em causa pelos acontecimentos no Japão. Em declarações à CBS, um senador do Connecticut, Joseph Lieberman, defendeu que "devem ser colocados travões" no nuclear até que se perceba qual o impacto daquilo que está a acontecer no Japão.

Por sua vez, a Administração Obama já disse estar atenta à situação japonesa, comprometendo-se "retirar lições e a garantir que a energia nuclear é produzida de forma segura e responsável nos Estados Unidos".

Mais Notícias

Outras Notícias GMG