Centenas de manifestantes em Kasserine pediram fim da situação caótica

Centenas de manifestantes concentraram-se hoje, terça-feira, no centro de Kasserine (centro-oeste) para denunciar a situação caótica na cidade, que segunda-feira foi palco de incidentes violentos, informaram várias fontes.

Mohamed Drbali, membro do "comité regional para a salvaguarda da revolução", e Sadok Mahmoudi, sindicalista, disseram à agência noticiosa francesa AFP que os manifestantes exigiram uma solução urgente para acabar com uma situação "caótica e instável", antes de serem dispersados pelo exército. Pediram também "punição" para os "criminosos" que segunda-feira estiveram envolvidos em pilhagem e vandalismo. Centenas de pessoas participaram na segunda-feira no saque e vandalismo da sub-perfeitura de Kasserine, segundo a agência oficial TAP.

De acordo com as mesmas fontes, não existe polícia na cidade, estando blindados do exército estacionados perto dos edifícios oficiais. Poucos estudantes foram às aulas e são raras as lojas abertas.

Ainda segundo as mesmas fontes, 18 pessoas foram detidas segunda-feira pelos habitantes da cidade e uma delas terá confessado "ter sido paga" pelo RCD, o partido no poder sob o regime do presidente Ben Ali, "para semear a desordem". Daquele total, seis foram libertadas e 12 transferidas para um quartel.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG