ElBaradei diz que o regime de Mubarak "continua vivo"

O prémio Nobel da Paz Mohamed ElBaradei disse hoje que apesar de Hosni Mubarak ter deixado o poder no Egipto, o "regime continua vivo" e pediu uma nova Constituição para o país.

"Mubarak foi-se, mas o regime continua vivo", disse ElBaradei, numa série de mensagens divulgadas através da rede social twitter, referindo-se à renúncia do presidente Hosni Mubarak a 11 de Fevereiro na sequência de manifestações populares.

"O Exército, como representante do povo, deve responder aos seus pedidos", disse ElBaradei, que foi deixado em segundo plano nos esforços da junta militar nas negociações com a oposição e os grupos que organizaram os protestos. O Nobel da Paz expressou a necessidade de ser nomeado um chefe de Governo "que represente a face da revolução e que tenha a credibilidade e a confiança do povo".

ElBaradei, ex-director da Agência Internacional de Energia Atómica (AIEA), descreveu como "um passo na direcção errada" a decisão da junta militar alterar parcialmente a Constituição, em vigor desde 1971. "O caminho certo é uma Constituição provisória, seguida de uma nova Constituição", sublinhou ElBaradei.

O prémio Nobel também disse que o regime de Mubarak "não mudou porque os meios de comunicação que o apoiavam continuam no mesmo lugar, tentando desesperadamente mudar a cor e minar a revolução."

Mais Notícias

Outras Notícias GMG