Egipto: 365 mortos e 5.500 feridos durante 18 dias de revolta

Pelo menos 365 pessoas foram mortas e 5.500 ficaram feridas durante os 18 dias de protestos populares que tiveram início a 25 de Janeiro no Egipto, anunciou hoje o Ministério da Saúde.

Foi a primeira vez que o Governo avançou com um número abrangente de vítimas dos 18 dias de revolta popular. Os protestos culminaram com o afastamento do poder do presidente Hosni Mubarak na passada sexta-feira.

"O número total de mortos nos acontecimentos ocorridos no Egipto é de cerca de 365 (...) enquanto 5.500 pessoas foram tratadas por ferimentos", explicou o ministro Sameh Farid, numa declaração divulgada pela agência oficial Mena.

Segundo o ministro, trata-se de uma contagem preliminar e abrange apenas civis.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG