Chávez: Entrega do poder ao exército é "golpe de Estado"

O presidente venezuelano Hugo Chávez congratulou-se domingo com "a revolução social" ocorrida no Egipto, mas considerou que a entrega do poder ao exército egípcio constitui "um golpe de Estado", na sua emissão transmitida dominical "Alô? Presidente".

"A rebelião foi uma revolução social. Era preciso fazer sair um dos alunos do imperialismo ianque de um local estratégico", afirmou Chávez, falando da demissão, após três semanas de manifestações, do presidente egípcio Hosni Mubarak, um aliado dos Estados Unidos. O presidente venezuelano comentou posteriormente o facto do poder ter sido entregue ao Conselho Supremo das forças armadas egípcias.

"Mubarak entregou o poder ao alto comando militar, isso é um golpe de Estado, porque não acredito que esteja previsto pela Constituição egípcia, mas bem, o povo decidirá", declarou Chávez.

Sábado, após a demissão do presidente Mubarak, a Venezuela saudou "a lição de maturidade democrática" dada pelo povo egípcio e felicitou-o pelo seu "triunfo pacífico".

O exército egípcio anunciou Domingo a dissolução do Parlamento e a suspensão da Constituição.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG