Polícias treinam para conduzir líderes da UE

Aulas de condução na Ota afinam segurança da PSP e da GNR

A dois dias do começo da presidência portuguesa da União Europeia (UE), termina, sexta-feira, na Base Aérea da Ota, o programa de treino e formação das polícias que vão garantir a segurança aos chefes de Estado e de governo dos 27 países e respectivas comitivas. Ao longo de duas semanas, 80 militares da GNR e 80 polícias do Corpo de Segurança da PSP receberam aulas dos instrutores alemães da Audi para conduzirem os mais modernos topo de gama da marca, modelos A8, incluindo blindados, e carrinhas Multivan da Volkswagen.

"É mais um carro a que nos estamos a adaptar", dizia, ontem, Paulo Carvalho, membro do Corpo de Segurança da PSP, um dos 24 formandos que seguiam a instrução do dia. Este homem, já com 20 anos de experiência, sintetizava, nesta frase, a sua forma de encarar o treino e, de algum modo, o sentimento do grupo.

Mas aqueles não são nem automóveis comuns, nem a formação é como outra qualquer. Os testes de adaptação incluíam condução a 110 quilómetros à hora e travar, inclusive sobre água, e fazer slalon. Carvalho é um elemento do grupo de 160 destacados para proteger os altos dignitários da UE, ao longo dos próximos seis meses, que vai conduzir os carros blindados. Até é preciso ter carta de pesados.

Mas esta forma concisa de expressão quer apenas dizer que os operacionais, como os próprios afirmam, se sentem "preparados para responder a qualquer tipo de ameaça". É como um complemento da formação anterior que encaram a adaptação a estes veículos.

Falar línguas

A resposta de membros da GNR, bem mais jovens, é idêntica. Luís Coimbra, de 30 anos, colocado em Torres Vedras, e Nuno Santos, de 29, em Sobral de Monte Agraço, como os restantes militares, antes de chegarem a esta fase, tiveram aulas em diversas áreas de formação, desde as línguas estrangeiras co-mo o inglês e o francês às rela- ções públicas e ao protocolo. Em ambas as corporações há operacionais que falam também espanhol, italiano e alemão. O risco acrescido da missão não é questão que coloquem ou que os intimide. Sobretudo os mais novos dizem que é "uma mais-valia" na sua qualificação profissional. |

160 policiais aperfeiçoam condução na Ota

Carros com 3500 quilos

150 automóveis Audi, modelo A8 em diferentes versões vão transportar os altos dignitários da UE, em Portugal, nos próximos seis meses de presidência portuguesa . Entre eles estão o Audi A8 com 450 CV que atingem uma velocidade de 250 quilómetros controlada electronicamente. Aceleram dos 0 aos 100 em 30 segundos e travam, numa velocidade de 100-110 km/hora, em 30 metros. Os blindados pesam cerca de 3500 quilos. A Siva, representante da marca em Portugal, não diz quantos vão estar ao serviço. "São os suficientes para estarmos prevenidos", afirmou um dos responsáveis da empresa, César Branco, ontem, na Ota. 

Mais Notícias

Outras Notícias GMG