ETA anuncia cessar-fogo, autoridades analisam comunicado

(COM VÍDEO) A ETA anunciou hoje um cessar fogo numa mensagem que foi transmitida pelo canal televisivo britânico BBC, noticia a edição on-line do jornal espanhol El Pais.

De acordo com este jornal, a organização enviou um vídeo à BBC anunciando que “não levará a cabo acções armadas”.

Esta decisão, segundo o site da BBC, com base no vídeo que a organização separatista basca enviou, terá sido tomada “há alguns meses” com vista a “pôr em marcha um processo democrático”.

Segundo o texto do vídeo divulgado pelo jornal espanhol El Mundo, a ETA “reafirma o compromisso com uma solução democrática (…) para que, através do diálogo e da negociação, os cidadãos bascos possam decidir o futuro de forma livre e democrática”.

“Se o Governo de Espanha quiser, a ETA está disposta, hoje como ontem, a chegar a acordo sobre os mínimos democráticos necessários para empreender o processo democrático”, adianta.

A organização separatista basca considera que a solução da autonomia está “esgotada” e que “chegou a hora de o povo basco realizar a mudança política”.

“O Estado espanhol está ciente de que a Euskal Herria [País Basco em basco] está numa encruzilhada e que ainda pode optar pela independência. Daí semelhante ofensiva fascista. Querem que as condições de mudança política apodreçam na desesperança do bloqueio: desviar o debate político para evitar a resolução democrática e afogar o desejo popular nesta situação de emergência”, considera.

A organização separatista basca apela ainda à comunidade internacional “para que responda com responsabilidade histórica à vontade e compromisso da ETA, para que participe na criação de uma solução duradoura, justa e democrática para este secular conflito político”.

Aos cidadãos bascos, a ETA apela a que se “envolvam e continuem a luta. Cada qual na sua área, cada um com o seu nível de compromisso”. “(…) para que com a inundação composta pelo conjunto das gotas de todos possamos derrubar o muro da negação e dar passos irreversíveis no caminho para a liberdade”, adianta.

Termina dando vivas ao “País Basco Livre”, ao “País Basco Socialista”. “Até conseguir a independência e o Socialismo”.

A ETA, que nos últimos meses tem estado sob pressão com a prisão de vários dirigentes, causou mais de 800 mortos em quarenta anos de luta violenta pela independência do País Basco.

Ministério do Interior analisa comunicado

Os responsáveis máximos do Ministério do Interior espanhol estão a analisar o comunicado divulgado hoje pela ETA, informou a agência noticiosa espanhola EFE.

A EFE cita fontes do Ministério dirigido por Alfredo Pérez Rubalcaba, que assinalaram que o ministro está a analisar com os seus colaboradores mais próximos o conteúdo do comunicado.

A propósito, fontes do Ministério do Interior recordaram que no dia 01 de Junho Rubalcaba advertiu que a ETA só pode ter um tipo de final, que deve ser “unilateral, definitivo, incondicional e confirmável”.

Também o chefe do Governo espanhol, José Luís Rodriguez Zapatero, afirmou a 30 de Junho que a organização “só tem um destino”, que é o de abandonar as armas “sem esperar nada em troca”.

Comunicado-vídeo da ETA (com legendas em castelhano):

Mais Notícias

Outras Notícias GMG