Merkel não deverá conseguir a maioria com os liberais

A cinco dias das eleições legislativas na Alemanha, a chanceler Angela Merkel não dispõe de maioria com os seus aliados liberais do FDP, que estão em queda, de acordo com uma sondagem divulgada hoje.

A sondagem, realizada pelo Instituto Forsa para a revista "Stern" apresenta uma grande estabilidade nas intenções de voto dos alemães nos conservadores (CDU/CSU) e sociais-democratas (SPD) e reforça um cenário de "grande coligação" entre os dois partidos, depois de 22 de setembro.

A CDU/CSU da chanceler alemã está muito à frente nas sondagens, mantendo 39% das intenções de voto, mas o seu parceiro de coligação, que vem de uma derrota esmagadora na Baviera, ficou de fora do parlamento regional por não chegar aos 5% dos votos.

O SPD, que continua nos 25%, parece afetado pela polémica que abalou o país a semana passada em torno do seu candidato Peer Steinbruck, que surgiu na capa de uma revista a fazer um gesto obsceno.

Os radicais de esquerda do Die Linke, continuam nos 10% e os Verdes abaixo dos 9%.

O Instituto Forsa prevê ainda que no domingo possa não haver uma maioria nem para uma coligação de direita CDU/CSU, FDP, que se ficaria pelos 44% dos votos, nem para uma aliança do SPD com os Verdes, que mesmo contando com o apoio do Die Linke também ficaria nos 44%.

Perante esta situação, os analistas apostam numa grande coligação entre os conservadores de Angela Merkel e os sociais-democratas, por ser pouco provável uma aliança da CDU/CSU com os Verdes.

De qualquer forma, a maioria dos alemães parece querer manter a chanceler no poder (53%), enquanto que apenas 26% querem um Executivo liderado por Peer Steinbruck, de acordo com a mesma sondagem.

O partido anti-euro, o AFD, surge com apenas 3% das intenções de voto, mas o chefe do Instituto Forsa, Manfred Gullner, adianta que "a sua percentagem é difícil de determinar" na medida em que muitos dos potenciais eleitores não declaram abertamente se pretendem ou não votar no novo partido de protesto.

A pesquisa da Forsa foi realizada de 10 de setembro a 16 de setembro, num universo de 2.502 eleitores.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG