Merkel e SPD começam a negociar sexta-feira

O partido de Angela Merkel e os sociais-democratas do SPD vão começar negociações exploratórias na próxima sexta-feira com vista à formação de um Governo de coligação. Esta primeira reunião está marcada para o final da manhã em Berlim.

A delegação será liderada pela própria chanceler e pelo presidente da CSU, a secção bávara da CDU, Horst Seehofer, enquanto os sociais-democratas estarão representados pelo dirigente do partido, Sigmar Gabriel, e pelo candidato a chanceler derrotado, Peer Steinbrück.

A reunião deverá estabelecer se é possível encontrar uma plataforma de entendimento, ou não. "Se constatarem que não há possibilidade de acordo sobre um programa, nem sequer haverá negociações", considerou à AFP um investigador de ciências políticas da Universidade de Munique, Werner Weidenfeld.

A haver negociações, estas poderão prolongar-se "até dezembro" ou até janeiro, considerou hoje a secretária-geral do SPD, Andrea Nahles.

Apesar do seu bom resultado eleitoral - falhou por pouco a maioria absoluta - Merkel de precisa de formar uma aliança para governar. Tendo o seu aliado tradicional, os liberais do FDP, falhado a entrada no Parlamento, a chanceler cessante pode trabalhar com o SPD ou com os Verdes. Está também já agendada, para a próxima semana, um encontro entre uma delegação cristã-democrata e os Verdes.

Segundo sondagens, a solução que recolhe maior aceitação entre os alemães é uma coligação CDU-SPD.

A direção do SPD comprometeu-se a submeter a referendo interno dos militantes qualquer acordo com a CDU.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG