Durão apoia Juncker como seu sucessor na presidência

O presidente da Comissão Europeia, José Manuel Durão Barroso, apoiou hoje Jean-Claude Juncker como seu sucessor na chefia do executivo comunitário, considerando-o "uma pessoa com grande experiência" política a nível europeu e "um excelente candidato".

"É uma pessoa com grande experiência, foi meu colega tantos anos no Conselho Europeu, antes ele era o decano, agora já sou eu (...) todos sabem da maneira estreita como sempre colaborámos, além do mais é um amigo de Portugal, sempre teve palavras de respeito e afeto por Portugal, é um excelente candidato", afirmou Barroso no final do congresso do Partido Popular Europeu (PPE), que decorreu em Dublin.

Jean-Claude Juncker, antigo primeiro-ministro do Luxemburgo e ex-presidente do Eurogrupo, foi hoje eleito no congresso da família política europeia que inclui PSD e CDS-PP, como candidato oficial do PPE à presidência da Comissão Europeia.

Juncker recolheu 382 votos, contra 245 do francês Michel Barnier, atual comissário europeu do Mercado Interno, pelo que será o candidato daquela que é atualmente a maior família política europeia à sucessão de Durão Barroso, que hoje mesmo confirmou que deixará o executivo comunitário em outubro próximo, após 10 anos no cargo.

Sobre as eleições europeias, marcadas para 25 de maio, o chefe do executivo comunitário lembrou que pelas funções que ocupa não irá participar ativamente na campanha.

"Como presidente da Comissão Europeia o meu partido é a Europa, eu não vou participar nas eleições, embora obviamente toda a gente saiba qual é o meu partido", afirmou.

Em tom bem-humorado comparou o congresso do PPE aos do PSD, partido que já liderou, por até ao último momento "não se saber quem é que ganhava".

"Bem, os congressos do PSD eram talvez mais interessantes", acrescentou, no mesmo registo.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG