Strauss-Kahn jantou fora com a mulher

O ex-director-geral do Fundo Monetário Internacional (FMI) jantou esta sexta-feira com a mulher, Anne Sinclair, num restaurante italiano de Nova Iorque depois de lhe ter sido concedida a liberdade condicional.

O casal jantou no restaurante "Scalinatella", em Upper East Side, em Manhattan, com dois amigos, um homem e uma mulher, de acordo com a agência France Press (AFP).

Durante o jantar, um casal que se encontrava numa mesa junto à de Strauss-Kahn cumprimentou o responsável e a mulher, felicitando-os pela conquista da liberdade condicional, disse uma testemunha à AFP à saída daquele estabelecimento de restauração, onde se encontrava cerca de uma dezena de jornalistas à porta.

Strauss-Kahn e Anne Sinclair deixaram a sua casa de TriBeCa, em Manhattan, cerca das 19:18 locais (00:18 em Lisboa), com o ex-director-geral do FMI a esboçar um grande sorriso aos muitos jornalistas que se concentravam em frente ao luxuoso edifício onde o responsável esteve em prisão domiciliária.

Na sexta-feira, o juiz Michael Obus decidiu atribuir a liberdade condicional a Strauss-Kahn a pedido do Procurador de Nova Iorque, depois do Ministério Público ter concluído que a empregada de hotel que acusa o ex-líder do FMI de agressão sexual mentiu durante o seu testemunho, que apresenta várias "contradições".

O antigo ministro francês das Finanças não pode ainda sair do território americano, uma vez que o seu passaporte continua apreendido, e continua acusado de agressão sexual.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG