Falha no cumprimento de objectivos põe rating de Portugal em causa

A agência Standard&Post ameaça um novo corte no rating a Portugal se as metas implementadas pelo FMI, Banco Central Europeu e Comissão Europeia não forem cumpridas, avança o "Diário Económico" hoje, segunda-feira.

Segundo o acordo feito com a troika, a previsão é que o défice português baixe para 5,9% em 2011, 4,5% no seguinte ano e, por fim, 3% do Produto Interno Bruto em 2013.

A concretizar-se um corte de rating adicional a Portugal, a banca sofrerá uma pressão acrescida, influenciando as já difíceis condições de financiamento. A ultima vez que a S&P desceu a avaliação de Portugal o rating foi colocado no nivel BBB, designado como "não satisfatório no momento".

Os responsáveis pela companhia de serviços financeiros, que já hoje efectuaram um corte de dois níveis à Grécia, referiram também que não estão convencidos de que algum membro da zona euro abandone a união monetária. A companhia referiu também que é bastante clara a necessidade da Grécia de fundos durante os próximo dois anos.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG