BE e PCP reúnem-se para analisar situação política

Bloco de Esquerda e PCP reúnem-se hoje para analisar a situação política, social e económica do país, mas o cenário de uma coligação pós-eleitoral já foi afastado pelos dois partidos.

O convite à direcção do PCP surgiu da comissão política do Bloco, que pretende "uma troca de impressões" sobre o "momento especial" que o país vive - este convite foi contudo feito antes da decisão do Governo de recorrer à ajuda externa.

Segundo o bloquista Jorge Costa, o encontro marcado para hoje de manhã, e que decorrerá na Assembleia da República, "não tem outro alcance além desta troca de impressões".

Apesar de também afastar o cenário de qualquer acordo pós-eleitoral, o secretário-geral comunista explicou que o objectivo é uma "procura de convergência na próxima Assembleia da República, como aconteceu naturalmente em muitas situações".

Os comunistas querem "dialogar com muitos portugueses que não se esgotam no PCP, na CDU e no Bloco", e que "estão preocupados com o seu país", rejeitando "afunilar apenas para uma força política", garantiu Jerónimo de Sousa.

Antes, o líder parlamentar comunista, Bernardino Soares, afirmou, a propósito do "Governo patriótico e de esquerda" defendido pelo PCP, que se trata de uma "proposta que se dirige a todos", embora não se destine "especificamente ao BE". Um dos assuntos que deverá estar em cima da mesa hoje é a questão da dívida pública, que tem motivado várias posições de ambos os partidos nos últimos dias.

Mais Notícias