BE: "Não é um tempo de birras, é sim tempo de eleições"

Catarina Martins, coordenadora do Bloco de Esquerda, considerou que as declarações do primeiro-ministro, esta tarde, "demonstram irresponsabilidade e falta de sentido de Estado" por querer culpar o TC da crise.

"É inaceitável que diga que respeita o Tribunal Constitucional e ao mesmo tempo tente culpar o Tribunal Constitucional pela crise que o país vive", afirmou Catarina Martins.

"Não foi o Tribunal Constitucional que provocou esta crise, não foi o Tribunal Constitucional que aprofundou a recessão, não foi o Tribunal Constitucional que gerou o desemprego que não para de crescer, e não foi o Tribunal Constitucional que fez aumentar a dívida e o défice", acrescentou a coordenadora do Bloco de Esquerda, para quem "a decisão do Tribunal Constitucional em nada fragiliza a situação do nosso país face às instituições internacionais".

Catarina Martins lembrou a discussão acerca do objetivo do Governo de cortar 4 mil milhões nas funções do Estado e de fazer despedimentos na função pública. "Dizer que é culpa do Tribunal Constitucional é uma mentira colossal que está aos olhos de todos", comentou.

A coordenadora do Bloco defendeu que este "é um governo que não tem soluções para o país e que aposta na chantagem e nas desculpas" e que, além disso, "tenta usar o Tribunal Constitucional para um segundo resgate que parece já estar a negociar".

Em remate, Catarina Martins considerou que "não é um tempo de birras e desculpas, é sim tempo de eleições".

Pedro Passos Coelho fez esta tarde uma declaração ao país, em que garantiu que "o Governo não aceita aumentar mais os impostos, que parece ser a solução que o Tribunal Constitucional favorece nas suas interpretações".

Mais Notícias

Outras Notícias GMG