Clientes vão ser indemnizados na próxima semana

Os clientes do antigo Banco Privado Português (BPP) vão receber os pagamentos de até 25 mil euros do Sistema de Indemnização aos Investidores (SII) no decorrer da próxima semana, anunciou o presidente da Privado Clientes, Jaime Antunes.

No início dos trabalhos da assembleia de participantes do Fundo Especial de Investimento (FEI) de Gestão Passiva dos clientes do antigo Banco Privado Português (BPP), que decorreu na terça-feira, em Lisboa, o líder da Associação Privado Clientes disse ter conhecimento que o SII vai pagar as indemnizações na próxima semana.

"Temos informação, do próprio sistema, que o SII vai fazer os pagamentos para a semana", confirmou hoje à agência Lusa o responsável.

Os clientes do BPP já foram ressarcidos dos seus depósitos, com garantias de até 100 mil euros, através do Fundo de Garantia de Depósitos (FGD), e agora receberão o dinheiro dos seus investimentos (no limite máximo de 25 mil euros).

O SII, que está ligado à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM), foi criado para indemnizar os clientes de bancos e instituições financeiras vítimas de más práticas do mercado.

A ativação do SII (e do FGD) foi, a par da criação do megafundo do retorno absoluto, a solução que as autoridades encontraram para compensar as perdas dos clientes derivadas do colapso do banco fundado por João Rendeiro.

No final do ano, foi noticiado que o SII notificou os cerca de quatro mil clientes abrangidos pela compensação que iria proceder ao pagamento em janeiro, o que se concretizará, segundo a informação que na terça-feira Jaime Antunes disse dispor.

O atraso na ativação do SII prendeu-se com a relutância dos bancos em entregarem as suas contribuições (em virtude das quotas de mercado) para este mecanismo. Depois de várias 'batalhas' judiciais', tudo indica que agora será possível prosseguir com as indemnizações aos clientes.

A falta de liquidez da instituição no final de 2008, no auge da crise financeira, motivou a intervenção do Banco de Portugal no BPP. Durante os cerca de 17 meses em que durou a intervenção do supervisor da banca na instituição a principal preocupação das autoridades (Governo, CMVM e Banco de Portugal) esteve centrada no problema dos clientes de retorno absoluto.

A solução encontrada pelas autoridades passou pela criação de um megafundo, que recebeu a adesão da quase totalidade dos clientes (98 por cento), bem como pela ativação do FGD e do SII.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG