Mourinho estreia-se a vencer e com Ronaldo a marcar

Os merengues, no primeiro jogo com o treinador português no banco, bateu os mexicanos do America por 3-2, em partida disputada em San Francisco, Estados Unidos

O treinador português José Mourinho estreou-se quarta feira no banco do Real Madrid com um vitória por 3-2 sobre os mexicanos do América, com o compatriota Cristiano Ronaldo a fixar o marcador aos 82 minutos, de livre direto.

O futebolista internacional português foi a grande figura do jogo particular disputado no Candlestick Park de São Francisco, ao marcar um golo e fazer as assistências para os outros dois, da autoria do estreante Sérgio Canales, aos 35 minutos, e do argentino Gonzalo Higuaín, aos 63.

Com Ronaldo e Pepe a titulares, o Real dominou os primeiros 45 minutos, período em que o guarda redes do América, Guillermo Ochoa, foi outra das figuras em campo, ao negar por três vezes o golo, detendo dois remates do francês Karim Benzema e outro do avançado português.

Durante esta fase do jogo, os 44 mil espetadores presentes no estádio assistiram ainda a bons pormenores dos estreantes Canales (ex-Racing Santander) e Pedro Léon (ex-Getafe) no ataque do Real Madrid.

O intervalo chegou com o Real a vencer por 1-0 e Mourinho aproveitou para fazer sete substituições, o que quebrou o ritmo de jogo da equipa espanhola, situação aproveitada pelos mexicanos para darem a volta ao marcador, por Enrique Esquema, aos 52 minutos, e Vicente Sánchez, aos 61.

A partir desse momento, Cristiano Ronaldo "voltou" ao jogo e dois minutos depois, aos 63, fez um passe perfeito para Higuaín empatar o marcador a dois golos.

O jogo não acabou sem Cristiano Ronaldo deixar a sua imagem de marca em campo: um livre direto à entrada da área permitiu ao internacional português ensaiar o seu pontapé forte e fazer o golo que fixou o resultado final em 3-2.

Neste primeiro jogo da era Mourinho, o treinador contou apenas com quatro dos 12 "mundialistas" do Real Madrid: Cristiano Ronaldo, Pepe e os argentinos Di Maria (ex-Benfica) e Gonzalo Higuaín.

Ausentes estiveram o brasileiro Kaká (lesionado no joelho esquerdo), os espanhóis Iker Casillas, Xavi Alonso, Sérgio Ramos, Raul Albiol e Alvaro Arbeloa (campeões do Mundo na África do Sul), o holandês Van der Vaart e o alemão Sami Khedira.

"Alguns jogadores chegaram mais tarde e estão em pior forma do que outros", disse José Mourinho no final do jogo, acrescentando: "Ainda estamos muito longe daquilo que poderemos fazer".

O próximo jogo do Real Madrid em solo norte-americano está marcado para sábado frente aos LA Galaxy, da liga profissional de futebol, no Rose Bowl, em Pasadena, Califórnia.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG