A desilusão da estreia não abate a fé no 'special one'

Valdano avisa que ainda há muito trabalho pela frente  e Casillas assegura que ninguém foi abaixo com o empate em Maiorca.

Desilusão, mas nada de preocupante. Esse é o sentimento dos adeptos e responsáveis pelo Real Madrid, depois da falsa partida na Liga espanhola, anteontem, com empate a zero em Maiorca. O director desportivo Jorge Valdano apressou-se ontem a desdramatizar o facto de já estarem a dois pontos do rival Barcelona após a primeira jornada. "É muito cedo, estamos a fazer uma equipa e há ainda muito trabalho pela frente", justificou o antigo jogador, admitindo entretanto que a perda de dois pontos foi "uma desilusão", mas deixou bem claro que "não há motivo para inquietações".

O capitão Iker Casillas também fez questão de desdramatizar o empate nas ilhas Baleares. "Há coisas a melhorar, mas gosto muito desta equipa", adiantou o guarda-redes, lamentando o facto de a bola não ter entrado na baliza maiorquina. Apesar da frustração causada pelo arranque em falso, o número 1 dos merengues deixou bem claro que os jogadores "não se deixaram ir abaixo" e que estão conscientes de que "pouco a pouco a equipa vai dar muito mais".

José Mourinho também optou por desvalorizar, apesar de reconhecer que gostava de ter nesta altura três pontos, como o Barcelona. Mas sobre o rival deu uma resposta bem ao seu jeito. "Jogaremos duas vezes ou mais com eles, nessa altura falarei sobre eles", atirou no final do jogo de Maiorca, acrescentando que a actual situação do Real Madrid "não é dramática".

O treinador português lamentou que as selecções lhe levem os jogadores, admitindo que numa altura em que a equipa está em crescimento "não há tempo suficiente para trabalhar", pelo que "há o risco de perder pontos".

A ideia geral é que ao Real Madrid faltou o toque final para que fosse concretizada uma das muitas oportunidades criadas. Mourinho admitiu isso mesmo, mas aproveitou ainda para mandar um recado para o que se passou durante a partida de estreia: "Na segunda parte, pela forma como estavam treinados os apanha-bolas, vi que os jogadores do Maiorca não tinham tanta capacidade."

A liga vai parar duas semanas. O Real Madrid regressa com dois jogos em casa com o Osasuna e o Ajax para a Champions. Só que na próxima semana e meia, Mourinho só terá Dudek, Adán, Granero, Pedro León, Drenthe, Lass Diarra e Diarra, pois Cristiano Ronaldo, Garay, Pepe, Albiol, Gago e Kaká estão lesionados e os restantes estão nas selecções.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG