FC Porto salva Champions esta época

O Tribunal Arbitral do Desporto (TAS) aliviou UEFA e FC Porto. Mas o organismo europeu poderá rever as implicações do caso na próxima época. Benfica ficou indignado. Clube da Luz faz "reparo público" à conduta da UEFA.

Depois de uma longa luta de argumentos na véspera - oito horas de audiência às quatro partes envolvidas -, o Tribunal Arbitral do Desporto (TAS) sossegou a UEFA e o FC Porto, que mantém o lugar na Liga dos Campeões esta época. O TAS recusou os recursos de Benfica (jogará a Taça UEFA) e Guimarães (pré-eliminatória da Champions), deixando indignada a SAD da Luz, que voltou a acusar a UEFA de ir contra os seus próprios regulamentos.

Ou seja, a UEFA consegue evitar sobressaltos na planificação da época 2008/09 (mantém-se o sorteio da Champions a 1 de Agosto), mas fica à espera das decisões judiciais quanto aos recursos de Pinto da Costa (pela suspensão de dois anos aplicada pela Comissão Disciplinar da Liga de Clubes, confirmados pelo Conselho de Justiça da Federação Portuguesa de Futebol) para, eventualmente, se debruçar novamente sobre o processo "Apito Final" - que condenou ainda o Boavista à descida de divisão, entre outras sanções.

O eixo central do organismo europeu foi - e manteve-se na apreciação do TAS - que a suspensão de Pinto da Costa, por envolvimento num caso de corrupção tentada, não transitou em julgado. Isto quer dizer que se as vias judiciais não acolherem os argumentos do apelo do presidente do FC Porto o clube poderá ser visado pelo braço da justiça da UEFA. Na próxima época ou em temporadas seguintes - quando o caso ficar encerrado judicialmente.

E foi esta leitura que irritou o Benfica, que já no final da audiência de segunda-feira tinha expressado a sua indignação. Ontem, voltou a fazê-lo. "O Benfica regista com preocupação o facto de a UEFA desvalorizar, até à data, decisões proferidas ora por unanimidade, ora por maioria, por dois órgãos jurisdicionais, a Comissão Disciplinar da Liga e o Conselho de Justiça da FPF", reagiu a SAD da Luz em comunicado. "[É um argumento] inusitado e que contraria os princípios que regem os seus próprios estatutos", acrescenta, e conclui: "Não pode deixar de merecer público reparo o facto de a UEFA ter anunciado, em momento anterior, que aguardava pelas decisões do Conselho de Justiça da FPF para tomar uma decisão final, vir, agora, manifestar dúvidas sobre a executoriedade das decisões proferidas por aquele órgão jurisdicional."

O TAS, como é da sua natureza reservada, limitou-se a uma nota seca, logo pela manhã: "Os recursos do Benfica e Vitória de Guimarães, apresentados no dia 26 de Junho contra a decisão da Comissão de Apelo da UEFA, a 13 de Junho, foram recusados."

O FC Porto jogará a Champions com o Sporting, podendo juntar-se-lhes o Guimarães se passar a pré-eliminatória. Ao Benfica, fica a UEFA.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG