Benfica culpa Federação pela ausência na Liga dos Campeões

Advogado dos encarnados diz que a FPF não agiu em tempo útil. João Correia considera que o FPF não deveria ter esperado pelo parecer de Freitas do Amaral.

O Benfica acusa a Federação Portuguesa de Futebol (FPF) de falta de celeridade na análise e decisão dos recursos do "Apito Final". Para o advogado dos encarnados, João Correira, foi a inércia daquele organismo que não permitiu que a equipa de Quique Flores marcasse presença na terceira pré-eliminatória da Liga dos Campeões (caso o FC Porto fosse excluído seria o Benfica a ocupar a vaga na champions).

"A Federação não agiu em tempo útil. Esperou pelo parecer do professor Freitas do Amaral, mas esse parecer devia imediatamente ser convertido numa deliberação e essa deliberação devia imediatamente ser comunicada à Comissão de Disciplina e Controlo da UEFA", disse João Correia, em declarações à Antena 1 .

"Se a UEFA ficou na dúvida sobre a decisão do Conselho de Justiça, a Federação teria de ser mais ágil, até para defender a ordem pública desportiva. Há aqui um valor que está para além dos clubes, que é de facto a ordem pública desportiva, a boa-fé desportiva, a verdade da competição, etc", disse ainda João Correia.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG