Espanha recomenda prudência nas viagens para o México

A Espanha recomendou hoje prudência nas viagens para o México, aconselhando os viajantes a informarem-se sobre a evolução da epidemia de gripe suína que já provocou a morte a pelo menos 57 pessoas naquele país.

"Aconselham-se todas as pessoas que pretendam viajar para o México que consultem o site das autoridades sanitárias mexicanas (www.salud.gob.mx) onde se encontram todas as informações actualizadas", recomenda o Ministério dos Negócios Estrangeiros espanhol na sua página na Internet.

No México, onde a Organização Mundial de Saúde apontou 57 mortes e 943 doentes contaminados, a reserva de máscaras faciais, com que as pessoas se protegem, esgotou-se, tal como a das vacinas.

Segundo o Ministério mexicano da Saúde, são necessárias quinhentas mil doses de vacina para os médicos, que estão em risco de contrair a doença por contacto com os pacientes.

As escolas, as universidades, os museus e os teatros foram encerrados na cidade e no Estado do México, onde as pessoas são aconselhadas a evitar o metropolitano, abraços e apertos de mão.

Os casos humanos de gripe suína foram detectados nos Estados do Texas e da Califórnia, que fazem fronteira com o México.

Nos Estados Unidos, onde estão activados os centros operacionais de emergência de doenças, foi identificado um novo caso, elevando para oito o número total de situações não mortais.

O vírus da gripe identificado é contagioso e raro, transmitindo-se directamente do porco para o homem ou para as aves e, destas, para as pessoas, que o propagam a outras.

Direcção-Geral de Saúde (DGS) portuguesa afirmou, em comunicado, que "não há, até ao momento, conhecimento de qualquer caso em Portugal ou na Europa", salientando que, "em colaboração com o Instituto Nacional de Saúde Ricardo Jorge, estão a ser accionados os dispositivos previstos" para identificar eventuais situações.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG