Tenda VIP: um oásis de luxo por 240 euros

Cinco dias de rock com direito a comida e bebida à discrição assegurados por quem trabalhou das 07.00 às 04.00 da manhã

Ricardo Fernandes é um dos 15 cozinheiros profissionais que teve nas mãos a missão de cozinhar para as centenas de pessoas que, diariamente, entraram na tenda VIP. Desde o dia de arranque até ontem foram consumidos 3 200 kg de lombo novilho, 2 000 kg de carne de porco, 1 000 kg de leitões, 400 kg de massas, 1 000 kg de tamboril, e 8000 de frutas diversas. Entre pratos há 15 anos, no sábado à noite, Ricardo quis impressionar quem por ali passava com o seu risoto. "Estou a cozinhar desde as 18.00 e vamos prolongar pela madrugada", contou ao DN.

A funcionar desde o dia 26 de maio, a tenda VIP ofereceu, a quem aceitou pagar 240 euros por dia, uma mistura de comidas e sabores. "Temos sempre crepes gratinados, risotos e paelhas. Introduzimos este ano o bacalhau dourado, a açorda de leitão e a cataplana. Depois da meia-noite servimos sempre uma sopa quente, mini-bifanas, pregos e hambúrgueres. Mas o menu não variou consoante os concertos porque o público é bastante heterogéneo", descreveu a responsável pelo serviço de catering Florbela Bem.

Na edição Rock In Rio-Lisboa 2012, uma das novidades foi a oferta dos pratos de massa. "Este ano quisemos apostar no show cooking", revelou a responsável.

Na tenda VIP quem por ali passou deliciou-se também com doçaria. E a preferência não poderia ser mais portuguesa... "Aquilo que tem mais saída são os mini-pastéis de nata [60.000]. É o doce mais pedido e é servido das 17.00 até às 02.00", disse ao DN a profissional.

Em quatro pontos distintos da tenda, os convidados puderam deliciar-se com fatias de presunto cortadas na hora. "Hoje já foram quatro presuntos. Se são portugueses? Acho que as caixas estão escritas em espanhol. Não sei de onde vieram", conta ao DN Francisco Lopes, inspetor de qualidade, que às 23.04, de sábado de à noite, cortava ainda mais fatias.

Os luxos disponíveis na área VIP iam, mais uma vez, muito além dos pratos de comida. A tenda oferecia vários bares abertos que, em pontos diferentes, serviam caipirinhas, vinhos, cervejas, águas e sumos. Também nos wc estavam à disposição vários produtos de higiene feminina.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG