Bryan Adams revisita grandes clássicos

O músico canadiano levou ao Rock In Rio um alinhamento feito dos seus maiores êxitos. E a multidão respondeu, cantando os temas que sabia de cor

Parecendo que não, na verdade passaram já quase 30 anos sobre os tempos em que Cuts Like a Knife chegou às rádios, e 27 sobre o ano em que Reckless fez de Bryan Adams uma estrela maior entre nós (estatuto que, desde então, a ver pelas multidões que sistematicamente comparecem nas suas plateias, não esmoreceu). O seu regresso a Lisboa - onde não falou a saudação no português correto de quem entre nós viveu em tempos - mostrou uma vez mais que é voz "da casa". E ao ver quem cantava de cor as canções, ficou igualmente claro que cruza gerações entre os seus admiradores.

Pode ler o texto completo no blogue Fora de Estúdio

Mais Notícias

Outras Notícias GMG