Voto antecipado alargado a todos os concelhos nas Presidenciais

Portugueses poderão votar uma semana antes das eleições em 308 localidades já a partir da próxima ida às urnas.

O voto antecipado em mobilidade vai ser alargado a todos os concelhos de Portugal já a partir das eleições presidenciais de 2021. A medida consta do relatório do Orçamento do Estado para 2021 (OE2021), entregue esta segunda-feira no Parlamento.

Introduzido para as eleições europeias de 2019, o sistema de voto antecipado em mobilidade permite a qualquer eleitor participar num sufrágio uma semana antes da data oficial sem ter de apresentar qualquer justificação.

A partir das presidenciais de 2021, o voto antecipado será alargado para os 308 concelhos portugueses, "potenciando assim esta modalidade de votação, que tem registado uma elevada adesão e participação".

Nas últimas eleições - legislativas de 2019 - mais de 56 mil pessoas pediram para votar antecipadamente.

Também em relação aos sufrágios, o OE2021 prevê um projeto-piloto de utilização de cadernos eleitorais desmaterializados.

Desenvolvido pela Administração Eleitoral, em cooperação com a Direção-Geral dos Assuntos Consulares e das Comunidades Portuguesas, este projeto "terá como suporte infraestruturas de rede de elevada segurança da Rede Consular do MNE e da Rede Nacional de Segurança Interna (RNSI) do MAI, bem como a plataforma informática desenvolvida para o projeto-piloto de voto eletrónico para a eleição para o Parlamento Europeu, que decorreu em Évora em maio de 2019", refere o relatório do OE2021.

Diogo Ferreira Nunes é jornalista Dinheiro Vivo

Leia mais em Dinheiro Vivo a sua marca de economia

Mais Notícias