Vendas da Adidas e Puma em quebra na China por causa do Covid-19

"A nossa atividade comercial na Grande China está 85% abaixo do nível do ano anterior desde o Ano Novo chinês [a 25 de janeiro]", disse a Adidas em comunicado.

As fabricantes alemãs de roupas desportivas Adidas e Puma revelaram que o encerramento das suas lojas na China por causa do novo surto de coronavírus causou uma queda nas vendas nas últimas semanas.

"A nossa atividade comercial na Grande China está 85% abaixo do nível do ano anterior desde o Ano Novo chinês [a 25 de janeiro]", disse a Adidas em comunicado.

A concorrente Puma reconheceu que "os negócios na China estão a sofrer um forte impacto devido às restrições e às medidas de segurança impostas pelas autoridades".

Mais da metade das lojas e pontos de venda de parceiros da Puma no país estão neste momento encerrados, avançou a marca.

A Adidas disse ter enfrentado "um número significativo de encerramentos de lojas" na rua rede que conta com mais de 500 pontos de venda próprios e 11.500 franquias na China, e admitiu que mesmo as lojas que continuam abertas têm tido menos compradores.

A região denominada pelo grupo "Grande China", que inclui Taiwan e Hong Kong, é há anos uma das áreas de crescimento mais rápido para as vendas da Adidas: a região da Ásia-Pacífico foi responsável por cerca de um terço dos 6,9 mil milhões de euros faturados da Adidas nos primeiros nove meses de 2019.

Apesar da nova disseminação do Covid-19 para outros países da região, a marca disse ainda não ter registado "nenhum grande impacto nos negócios fora da Grande China".

No entanto, a Puma disse que "os negócios em outros mercados, especialmente na Ásia, estão a sofrer com o número menor de turistas chineses".

Apesar do cenário, nenhuma das duas empresas disse poder prever a dimensão do impacto do vírus nos resultados anuais. A Puma disse esperar que a situação "normalize a curto prazo", e os responsáveis da Adidas informaram que irão fornecer uma atualização das contas na altura em que a empresa divulgar os lucros de em 2019, o que irá acontecer a 11 de março.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG