Universidade de Aveiro vigia radioatividade da central de Almaraz

Investigadores medem em tempo real os níveis de radiotatividade da água do rio Tejo.

Fica a cerca de 100 quilómetros da fronteira com Portugal e utiliza as águas do Tejo para arrefecimento dos seus dois reatores. A central nuclear de Almaraz tem preocupado governos e associações ambientalistas. Todos os cuidados são poucos. E a Universidade de Aveiro desenvolveu uma tecnologia para medir os níveis de radioatividade das águas em tempo real, através de um detetor de trítio.

Leia mais em Dinheiro Vivo a sua marca de economia

Mais Notícias

Outras Notícias GMG