Uber. Europa protege direitos de três milhões de trabalhadores

A diretiva tenta garantir que os trabalhadores, incluindo os das plataformas como a Uber, beneficiem de maior previsibilidade e clareza no trabalho.

A nova legislação europeia aprovada esta terça-feira pelo Parlamento Europeu foi elaborada para enquadrar as novas formas de emprego e dar resposta aos desafios da digitalização e introduz um conjunto de direitos mínimos destinados a melhorar a previsibilidade e a segurança das condições de trabalho, sobretudo para as pessoas com contratos atípicos ou não tradicionais, como na Uber e na Deliveroo.

Leia mais em Dinheiro Vivo a sua marca de economia

Mais Notícias

Outras Notícias GMG