Sonae admite novas aquisições no retalho alimentar biológico

Grupo de Paulo Azevedo vai transformar os supermercados Brio em Go Natural e quer, em breve, abrir uma nova loja de retalho biológico no Grande Porto

A Sonae quer crescer no mercado da alimentação saudável e admite novas aquisições depois da recente compra dos supermercados Brio, que vão passar a ser Go Natural. "Brevemente" querem estar no Grande Porto, adianta Inês Valadas, administradora da Sonae MC ao DN/Dinheiro Vivo.
A estratégia do grupo dono do Continente passa assim tanto por crescimento orgânico como por aquisições. "Estamos sempre a analisar potenciais oportunidades de crescimento do negócio, que podem ou não ser aquisições, e que nos permitam responder à crescente procura dos consumidores", justifica Inês Valadas.

O grupo de Paulo Azevedo acaba de fechar com o The Edge Group a aquisição dos supermercados Brio, reforçando a sua presença no segmento de saúde e bem-estar, depois de, no final do ano passado, ter assumido uma posição de controlo (51%) na Go Well, empresa dos irmãos Joana e Diogo Martorell, dona da cadeia de restaurantes Go Natural. Com a Go Well fechou um "contrato de licenciamento" para o lançamento de supermercados biológicos Go Natural. O primeiro destes estabelecimentos abriu em dezembro em Lisboa, tendo a Sonae anunciado a intenção de abrir cinco novos restaurantes neste ano.

Agora, com duas marcas de retalho biológico, a Sonae optou por unificar a sua presença: os cinco Brio adquiridos vão passar a ser Go Natural. "Assim que o negócio estiver totalmente concretizado, a intenção é uniformizar a comunicação das lojas para a marca Go Natural, o que deverá acontecer nos próximos meses", diz Inês Valadas. "O investimento que isso vai implicar será sobretudo no sentido de uniformizar a apresentação das lojas e a comunicação com o cliente, diz a administradora da Sonae MC, sem adiantar os valores que essa adaptação dos espaços vai implicar.

No imediato, os clientes da Brio vão ver o seu cartão de fidelização descontinuado, sendo substituído pelo cartão Continente. Os clientes têm de 2 de maio a 31 de julho para assegurar, nas lojas, a passagem do saldo acumulado no cartão Brioneiro, informou a Brio em newsletter enviada aos clientes.
O valor da compra da Brio - cadeia que desde 2010, data em que foi adquirida pelo The Edge Group, passou de uma loja com uma faturação de 500 mil euros a seis espaços e um volume de negócios de cinco milhões de euros - não foi divulgado, nem as sinergias esperadas com esta operação.

"Vamos procurar sinergias em toda a cadeia de valor que, acima de tudo, nos permitam levar a cabo a nossa missão de democratizar a alimentação saudável", diz Inês Valadas. A Sonae MC já tem espaços especializados nas lojas Continente (Bio e Saudável), além do supermercado Go Natural, lembra a responsável. "Naturalmente, com esta aquisição, iremos otimizar a gama de produtos biológicos nos nossos supermercados atuais, mas também completar a oferta dos espaços Brio com marcas exclusivas, assim como novas categorias."

Depois da abertura do primeiro Go Natural, em dezembro, em Lisboa, a Sonae admitia que em 2017 queria abrir cinco novos espaços.

Com esta aquisição, e cinco Brio a serem transformados em Go Natural, esse plano fica cumprido? A Sonae quer que esta aquisição "seja integrada no plano de expansão" dos supermercados saudáveis, contribuindo "para o objetivo do número de lojas proposto para 2017", mas não se quer ficar por aqui, diz a administradora. Expandir geograficamente faz parte da estratégia. "Estamos a estudar outras localizações para mais supermercados Go Natural no resto do país e a zona metropolitana do Porto é um mercado estratégico relevante em que esperamos conseguir estar representados brevemente."
Presente em 80 países, a Sonae está "atenta a oportunidades noutros mercados", mas "para avançar com a internacionalização é necessária uma conjugação de fatores variáveis e ainda não estamos em condições de adiantar informação a esse respeito".

Mais Notícias

Outras Notícias GMG