SEUR falha prazos de Natal na entrega das encomendas da Amazon

Transportadora não consegue dar vazão ao pico de pedidos vindos de Portugal. Tecnológica poderá estar a ponderar queixa formal

Maria João Nogueira acabou por desistir. Cancelou as suas quatro encomendas à Amazon e, no momento em que falava ao Dinheiro Vivo, estava num centro comercial a comprar os presentes que o comércio online não lhe tinha garantido. "Fiz a encomenda a 12 de dezembro. A Amazon assegurava a entrega antes do Natal, para dia 21. Entretanto a SEUR, que me viria trazer os produtos, atualizou os prazos e passou a data para 29. Acabei por cancelar. Não fazia sentido", desabafa. Nunca lhe tinham sucedido atrasos desta ordem e considera-se uma cliente frequente da Amazon. Contudo, Maria João Nogueira assume que esta tinha sido a primeira vez que tinha encomendado através da loja espanhola. "Antes comprava pelo Reino Unido, ou até mesmo pela americana".

Leia mais em Dinheiro Vivo a sua marca de economia

Mais Notícias

Outras Notícias GMG