Setor da pesca recorre a trabalhadores ilegais por falta de mão-de-obra

Os armadores reivindicam o pedido feito há dois anos ao Ministério do Mar, para reconhecer a cédula marítima de pescadores estrangeiros fora da UE.

O Movimento Associativo da Pesca Portuguesa, que representa 21 associações nacionais, alertou esta sexta-feira que o setor está a recorrer a trabalhadores ilegais por falta de mão-de-obra, reivindicando alterações ao Regulamento de Inscrição Marítima.

Leia mais em Dinheiro Vivo a sua marca de economia

Mais Notícias

Outras Notícias GMG