Santander Totta admite voltar a olhar para a compra do Novo Banco

Presidente do banco admite voltar a analisar a compra se houver alterações ao cadernos de encargos do processo de venda

O presidente do Santander Totta admitiu hoje que o banco poderá continuar a crescer através de aquisições e que voltará a olhar para o Novo Banco caso haja uma alteração ao caderno de encargos do processo de venda.

"Ainda o que temos é o processo antigo e não houve nenhum novo caderno de encargos. Se o processo de venda obedecer a princípios diferentes daqueles que constam do caderno encargos obriga a novo processo", disse hoje António Vieira Monteiro em conferência de imprensa, admitindo que nesse caso o banco que dirige irá avaliar a oportunidade.

"Admitir olhar terei de dizer sempre que sim", reiterou.

O responsável já tinha dito aos jornalistas que o banco baseia a sua atividade no "crescimento orgânico", mas que se mantém "sempre atento a tudo o que está à volta".

O Banco Santander Totta obteve um resultado líquido de 293,7 milhões de euros nos primeiros nove meses do ano, uma subida homóloga de 66,2%, revelou hoje a instituição.

A margem financeira ascendeu a 548,5 milhões de euros, mais 31,4% do que no período homólogo, "continuando a beneficiar da diminuição do custo de depósitos", realçou o banco liderado por António Vieira Monteiro.

Já o produto bancário cresceu 21,2% para 899,1 milhões de euros.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG