Raize quer entrar na bolsa portuguesa em 2018

Plataforma de empréstimos coletivos recorre a mercados alternativos da Euronext para alargar base de acionistas

Há uma candidata a entrar na bolsa portuguesa em 2018. A Raize, plataforma de empréstimos coletivos, já está a preparar a candidatura para poder integrar o mercado de capitais num dos índices alternativos da Euronext, a entidade que gere a bolsa de Lisboa, explica José Maria Rego, cofundador. O principal objetivo é alargar o número de acionistas.

Leia mais em Dinheiro Vivo a sua marca de economia

Mais Notícias

Outras Notícias GMG