Ouro bate novo recorde e aproxima-se dos 2000 dólares

Preço da onça de ouro já subiu 30% desde o início deste ano, superando os anteriores máximos, de 2011.

O ouro está a bater novos recordes nos mercados internacionais. A incerteza gerada pela aceleração de novos casos de covid-19 em todo o mundo está a levar os investidores a procurar o metal dourado com ativo de refúgio.

Na madrugada desta segunda-feira, o preço da onça de ouro chegou a negociar nos 1984,66 dólares (1684 euros) no mercado asiático. Horas depois, a onça de ouro estabilizou nos 1973,94 dólares, segundo os dados publicados pela Reuters.

A valorização do ouro só não é mais expressiva devido à valorização do dólar nos Estados Unidos, o que dificulta a aquisição deste metal por investidores internacionais.

"Está a aumentar o pessimismo nos mercados. Acima de tudo, o crescimento do número de infeções por covid-19 é uma verdadeira preocupação para todo o mundo e explica a subida dos preços. Tendo isso em conta, o dólar dos Estados Unidos está a valorizar", justifica o responsável de estratégia da corretora CMC Markets, Michael McCarthy, citado pela Reuters.

O crescimento das tensões entre os Estados Unidos e a China também explica a subida de 30% desde o início deste ano, superando os anteriores máximos, de 2011, em plena crise das dívidas soberanas.

Leia mais em Dinheiro Vivo a sua marca de economia

Mais Notícias