Opinião. Os juros descem e o rating não sobe?

A fiabilidade do modelo de avaliação das agência de rating é posta em causa pela realidade espelhada na transparência do mercado.

Os mercados financeiros mundiais estão eufóricos. As ações sobem, as taxas de juro descem, o euro valoriza-se e o petróleo afunda. Em Portugal, o PIB cresce como não crescia há uma década, o desemprego desce e o défice contrai-se. Estão reunidas as condições para que o otimismo, irritante ou não, se instale. Nem o facto de o presidente Trump ameaçar a paz entre a Europa e os EUA parece travar esta onda positiva.

Leia mais em Dinheiro Vivo a sua marca de economia

Mais Notícias

Outras Notícias GMG