Mercadona paga 384 milhões de euros em prémios aos trabalhadores

44 milhões são referentes ao prémio de reconhecimento ao esforço realizada pelas equipas durante a pandemia do Covid-19.

A Mercadona pagou mais de 384 milhões de euros em prémios aos colaboradores em Portugal e Espanha nos meses de fevereiro e março, dos quais 44 milhões relativos ao prémio extraordinário entregue às equipas como reconhecimento pelo esforço durante a pandemia do Covid-19.

O grosso do montante é relativo ao prémio anual atribuído adicionalmente à retribuição mensal, representando um vencimento extra (a partir de 1 ano de antiguidade) ou dois vencimentos adicionais (após os 5 anos de antiguidade), recebidos por 99% dos colaboradores, informa a cadeia espanhola. Este valor é atribuído com base nos resultados do ano passado e é atribuído aos colaboradores com mais de um ano de antiguidade, tendo sido distribuído um total de 340 milhões.

A este valor junta-se os 44 milhões de euros do prémio atribuído em março pelo reconhecimento do esforço e o compromisso dos colaboradores perante a pandemia do Covid-19. Anunciado a 13 de março, o prémio é equivalente a 20% da retribuição mensal bruta e foi entregue aos colaboradores juntamente com o vencimento de março a todos os 90.000 colaboradores dos quais, 900 em Portugal.

Lidl, Auchan, Aldi, Continente foram algumas das cadeias que atribuíram igualmente prémios extraordinários aos colaboradores pelo trabalho realizado durante a pandemia. A Jerónimo Martins distribui prémios com base nos resultados de 2019, um valor de cerca de 500 euros, este este montante sido aumentado em 5% face ao prémio do ano anterior.

Dinheiro Vivo, a sua marca de economia

Mais Notícias

Outras Notícias GMG