Marcelo. Manter Raríssimas a funcionar é "uma questão de bom senso"

Crianças e adultos que usufruem do trabalho daquela instituição "não têm culpa" do que se tem passado, diz o Presidente da República

O Presidente da República considerou este sábado que manter a Raríssimas em funcionamento é uma “questão de bom senso”, salientando que as crianças e adultos que usufruem do trabalho daquela instituição “não têm culpa” do que se tem passado.

Leia mais em Dinheiro Vivo a sua marca de economia

Mais Notícias

Outras Notícias GMG