Governo vai instalar mais radares de velocidade

Reforço da segurança das infraestuturas rodoviárias também é mencionado pelo executivo.

O governo vai apertar o cerco aos condutores em excesso de velocidade com um reforço do número de radares nas estradas portuguesas. A extensão da rede de fiscalização automática da velocidade faz parte do Plano Estratégico Nacional de Segurança Rodoviária e surge como objetivo para 2020 no relatório que acompanha a proposta para Orçamento do Estado.

"Será reforçada a fiscalização das condições de segurança das infraestruturas e das infrações por velocidade, através da expansão da Rede Nacional de Fiscalização Automática de Velocidade", refere o Executivo no documento que foi entregue esta segunda-feira no Parlamento.

A deteção automática da infração do excesso de velocidade (SINCRO) faz-se sem intervenção humana através de uma rede de locais de controlo que são selecionados previamente. Os radares vão mudando de sítio dentro de uma lista de 50 cabines predefinidas, sendo que existem 50 cabines, mas apenas 30 têm radares. Os condutores não sabem quais estão realmente a funcionar e quais estão ali apenas a título indicativo como medida dissuasora do excesso de velocidade.

Leia o artigo completo no Dinheiro Vivo

Mais Notícias