Governo insiste no acordo para aumentar salários do privado

"Negociar, em sede de concertação social, um acordo de médio prazo sobre salários, rendimentos e competitividade".

Plano para fazer subir os vencimentos do setor privado ficou na gaveta com a pandemia, mas o executivo quer recuperar as negociações com os parceiros sociais. O acordo que permita o aumento dos salários dos trabalhadores do setor privado, depois da interrupção causada pela pandemia de covid-19.

"Negociar, em sede de concertação social, um acordo de médio prazo sobre salários, rendimentos e competitividade", lê-se nas Grandes Opções para 2021-2025 (GO 2021-25), enviado aos parceiros sociais e a que o Dinheiro Vivo teve acesso.

Os primeiros passos para um acordo deste género foram dados em novembro de 2019 em sede de concertação social e continuou no início de 2020, esperando-se um acordo com patrões e sindicatos no primeiro trimestre do ano passado, mas a pandemia veio trocar as voltas aos planos do executivo. Apesar disso, o primeiro-ministro não quer desistir da ideia apesar do impacto brutal da crise sanitária na economia nacional.

Leia mais em Dinheiro Vivo a sua marca de economia

Mais Notícias

Outras Notícias GMG