Governo só quer dar aumento extra de 10 euros a pensionistas pobres a partir de agosto

Este ano, idosos pobres vão ter de esperar sete meses até terem acréscimo de 10 euros, uma medida que o governo diz servir para dar "condições de vida mais dignas"

Em 2021, os pensionistas pobres receberam um aumento extra de 10 euros logo em janeiro, mas no ano que vem o governo pretende limitar o custo da medida, propondo que o reforço só seja dado em agosto, diz a proposta de Orçamento do Estado para 2022.

O documento da tutela do ministro João Leão diz que "a importância central do Estado Social é, hoje, ainda mais indiscutível". Fala da "redução da pobreza entre os idosos", destacando "o impacto das transferências sociais na promoção de condições de vida mais dignas para um segmento da população sujeito a maior vulnerabilidade".

No entanto, se em 2021, "face à estagnação do Indexante de Apoios Sociais (IAS), procedeu-se a uma atualização extraordinária das pensões, abrangendo cerca de 1,9 milhões de pensionistas", em 2022, "prevê-se uma atualização regular nos termos da lei, bem como atualização extraordinária de 10 euros a partir de agosto de 2022".

Leia as atualizações a esta notícia no Dinheiro Vivo

Mais Notícias

Outras Notícias GMG