Governo prevê que Grande Prémio de F1 tenha impacto de 30 milhões de euros

O Grande Prémio de F1 decorre em Portimão ao longo deste fim de semana. Rita Marques, secretária de Estado do Turismo, estima que evento possa ter um impacto direto de 30 milhões de euros.

No regresso da Fórmula 1 a Portugal, mais de duas décadas depois, o Governo estima que o Grande Prémio possa ter um impacto direto de, pelo menos, 30 milhões de euros, avançou Rita Marques, secretária de Estado do Turismo, ao Negócios.

"Acreditamos que o impacto financeiro mesmo atingirá, no mínimo, 30 milhões de euros, o que inclui receitas provenientes de alojamento, alimentação e agências de viagens de todos aqueles que assistirão presencialmente à prova", avançou a secretária de Estado do Turismo, em declarações ao jornal.

São esperadas mais de 30 mil pessoas no Algarve, contabilizando equipas, espetadores e imprensa. O evento arranca esta sexta, dia 23, com a competição a decorrer até domingo.

Ao Dinheiro Vivo, o presidente da Região de Turismo do Algarve (RTA), João Fernandes, destacou há algumas semanas que eventos como a Fórmula 1 e o MotoGP, que decorre em Portugal em novembro, têm "um impacto que é talvez mais importante: serem montras para o mundo como poucos eventos o conseguem ser".

Leia mais em Dinheiro Vivo a sua marca de economia

Mais Notícias