As frases mais marcantes dos 100 dias de nova liderança

Paulo Macedo cumpre na quinta-feira os primeiros 100 dias na liderança da administração da Caixa Geral de Depósitos (CGD), período marcado pela apresentação do plano de reestruturação e pela polémica relativa ao encerramento de agências.

Seleção de frases dos 100 dias de Paulo Macedo à frente da CGD:

"Parece-me um plano [de recapitalização] bastante robusto, um plano que já foi aprovado, submetido, divulgado e partilhado com diversos 'stakeholders' [interessados] e, nesse sentido, estamos confiantes de que é um bom plano para a Caixa [Geral de Depósitos]."

Paulo Macedo, presidente da Comissão Executiva da Caixa Geral de Depósitos

03-02-2017

"Nós trabalhamos em horizontes de quatro anos. A nossa visão da gestão é estrutural, não é para um mês ou dois."

Paulo Macedo

03-02-2017

"O que se passa é que a Caixa não será nem um novo BES nem um novo Banif porque já não é tutelada por V. Exas [PSD e CDS-PP] mas por um Governo que não esconde os problemas financeiros do setor bancário."

António Costa, primeiro-ministro

08-02-2017

"[A atual administração da Caixa Geral de Depósitos assume] o compromisso (...) de retomar plenamente o seu lugar de instituição de referência [no sistema financeiro português]."

Rui Vilar, presidente do Conselho de Administração da CGD

02-03-2017

"[A polémica em torno da gestão de António Domingues foi um] acidente de percurso. Uma coisa é a espuma dos dias, é o combate político, outra coisa é a realidade e o bom senso com que as pessoas avaliam a luta política e a sabem distinguir dos interesses fundamentais do país."

Rui Vilar

02-03-2017

"Estou muito confiante em relação a essa instituição [Caixa Geral de Depósitos], como em relação a todas as instituições financeiras. Portanto, estou muito confiante naquilo que é o próximo passo de recapitalização dessa instituição financeira."

Marcelo Rebelo de Sousa, Presidente da República

06-03-2017

"A Caixa Geral de Depósitos [CGD] é o banco líder em Portugal e vai manter-se assim. A CGD está num processo de solidez, de recapitalização, mas também está num processo de reestruturação, para apoiar melhor as empresas, para apoiar melhor os particulares."

Paulo Macedo

07-03-2017

"O plano de negócios apresentado por Portugal prevê uma transformação estrutural da CGD e permitirá ao banco tornar-se rentável a longo prazo. A nossa apreciação revelou que o Estado português, enquanto acionista único da CGD, investe nas mesmas condições que um proprietário privado estaria disposto a aceitar. Por conseguinte, a recapitalização pelo Estado não constitui um novo auxílio estatal."

Margrethe Vestager, comissária da Concorrência

10-03-2017

"Que fique claro, há aqui um agravamento drástico dos resultados [da Caixa Geral de Depósitos] e esse agravamento deve ser explicado a todos os portugueses."

Duarte Pacheco, deputado do PSD

10-03-2017

"Eu diria desagravados (...) Os prejuízos [da Caixa Geral de Depósitos] não são três mil milhões, são 1.900 milhões, o que significa que os portugueses terão de entrar com menos dinheiro e que a recapitalização feita pelo Estado será ligeiramente abaixo daquilo que estava previsto."

Marcelo Rebelo de Sousa

10-03-2017

"Em 2016 temos um conjunto de imparidades que foram feitas de mais de 3.000 milhões de euros que deram origem ao prejuízo de 1.859 milhões de euros no exercício. É um resultado que, em termos estruturais, é positivo, porque revela que os clientes quiseram continuar com a CGD em 2016."

Paulo Macedo

10-03-2017

"Na CGD entendemos que as questões dos órgãos de soberania são questões dos órgãos de soberania. Agora, se me perguntar se é normal um banco ser todos os dias referido por questões que não têm a ver com o serviço aos clientes e à sua atividade, claro que eu respondo que não."

Paulo Macedo

10-03-2017

"Ninguém peça à Caixa Geral de Depósitos (CGD) para ficar em todos os sítios onde os outros bancos não querem ficar. Se isso acontecesse, então a Caixa não saía dos seis anos de prejuízos que teve."

Paulo Macedo

10-03-2017

"A recapitalização da CGD é um passo importante na afirmação desta instituição enquanto banco público. É condição necessária mas não suficiente para assegurar as suas funções. O papel que deve desempenhar não deve ser diminuído por um qualquer plano de negócios imposto a partir de Bruxelas ou Frankfurt, que reduza a sua intervenção e abra espaço à banca privatizada."

Jerónimo de Sousa, secretário-geral do PCP

11-03-2017

"No meu tempo ele [CGD] era público e essas agências existiam por que é que agora têm de encerrar, agora que o banco tem de ser defendido como um banco público apoiado por comunistas, bloquistas e socialistas, isto é de um cinismo atroz, um cinismo atroz."

Pedro Passos Coelho, presidente do PSD

18-03-2017

"Se há um banco 100% público é para poder fazer diferente do que outros bancos fazem. Se for para fazer exatamente igual, nomeadamente a presença em território português então não faria sentido estar a defender a caixa 100% pública."

Assunção Cristas, presidente do CDS-PP

20-03-2017

"O plano de reestruturação da CGD garante a presença da Caixa em todo o país, em todos os concelhos. Mas, o Estado ser acionista da Caixa não significa que o Governo se deva meter na vida do dia-a-dia da CGD. Temos uma administração que deve exercer as suas funções com independência, com autonomia - e o Governo tem toda a confiança na Caixa para assegurar a boa gestão."

António Costa

20-03-2017

"A dimensão espacial é seguramente uma dimensão relevante, e estou completamente seguro que todos os portugueses vão ter acesso a serviços bancários também através da CGD."

Mário Centeno

20-03-2017

"Tenho a convicção de que se chegará a uma solução que permitirá reduzir a presença da instituição [CGD] no país, mas mantê-la presente em todo o território português em termos concelhios."

Marcelo Rebelo de Sousa

20-03-2017

"Não me parece bem começar uma casa pelo telhado. O que devia ser feito era uma restruturação que implicasse primeiro ir aos locais averiguar as necessidades, ao nível da informática e métodos de organização do trabalho, e fortalecer estes aspetos, e não ao contrário: começar por fazer uma reestruturação por redução de custos e agências", disse Jorge Canadelo, coordenador da Comissão dos Trabalhadores da CGD

Lusa, 21-03-2017

"É dele [António Costa] a decisão de fazer uma emissão obrigacionista perpétua em que vai pagar quase 11% de juros para que isto não tenha impacto no défice e para que o Governo possa dizer que a operação foi um sucesso, mas a culpa tem de ser minha, não é dele, que tomou a decisão."

Pedro Passos Coelho

23-03-2017

"Conclui-se hoje a segunda fase do processo de recapitalização da CGD, com a subscrição e realização do aumento de capital em dinheiro pelo Estado Português, no montante de 2.500 milhões de euros."

Comunicado do Ministério das Finanças

30-03-2017

"A Caixa Geral de Depósitos não precisava de um aumento de capital desta ordem [2.500 milhões de euros]. A recapitalização da Caixa é um manifesto exagero e mostra a forma leviana como o Governo trata o dinheiro dos contribuintes."

Maria Luís Albuquerque, vice-presidente do PSD

31-03-2017

"Se houver uma decisão de aumentar o défice [por causa da recapitalização da CGD], seja em 2016 seja em 2017, pode fazer ultrapassar os 3% e, nessa altura, [o encerramento do Procedimento por Défices Excessivos] fica em causa outra vez."

Teodora Cardoso, presidente do Conselho de Finanças Públicas

31-03-2017

"É um assunto que está em aberto, o impacto que esta recapitalização possa ter nas contas públicas."

Mário Centeno

31-03-2017

"O que os senhores jornalistas deviam gostar de saber é: há um plano ou não há? Há. Há vontade de o executar ou não? Há. Há uma monitorização ou não? É bom ter que prestar contas trimestralmente. Vai haver desvios ou não? Vai haver de certeza. Vamos conseguir depois em termos globais, ou não, atingir? É para isso que todos temos que trabalhar."

Paulo Macedo

10-04-2017

"Serão cerca de 200 reformas antecipadas e 200 acordos por pré-reforma e o número adicional de rescisões por mútuo acordo."

Paulo Macedo

12-04-2017

"A Caixa contratará pessoas: o que está previsto é a entrada de cerca de 100 efetivos por ano ao longo do período do plano de negócios [até 2020]. Esses efetivos irão suprimir competências que a Caixa não tem."

Ricardo Mourinho Félix, secretário de Estado Adjunto e das Finanças

26-04-2017

"Estou a acompanhar de perto o que se passa e estou naturalmente a compreender o estado de espírito que ali existe [com o protesto da população de Almeida contra o encerramento do balcão local da Caixa Geral de Depósitos."

Marcelo Rebelo de Sousa

28-04-2017

"Vamos dar um dia à administração da CGD no sentido de perceber que a nossa união está forte, que as nossas razões são muitas, que a nossa situação é única, que é uma discriminação."

Alberto Morgado, vice-presidente da Câmara Municipal de Almeida, sobre a intenção da CGD em encerrar a agência daquela vila histórica

02-05-2017

"Ontem [terça-feira] o país assistiu a um ato que empobrece a democracia. Quando uma administração da Caixa, um banco público, se recusa a receber um eleito, um autarca eleito por um povo de Almeida com um argumento de que não podem recebê-lo porque estava o povo concentrado na agência que a CGD quer encerrar, queria pedir à administração da Caixa que peça desculpa ao presidente da câmara de Almeida e, nele, a todos os autarcas."

Álvaro Amaro, presidente dos Autarcas Social Democratas

03-05-2017

"A ocupação da agência bancária, promovida e mantida com o apoio dos responsáveis autárquicos, em inequívoca violação da lei, comprometeu irremediavelmente o ambiente para a concretização do encontro, que se consideraria reposto, se, e logo que, cessasse a ocupação."

Comunicado da administração da CGD enviado à agência Lusa

03-05-2017

"O presidente da câmara [António Baptista Ribeiro] e o executivo estão disponíveis para dialogar, simplesmente com as condições mínimas exigíveis. Quais são? São todos os serviços assegurados na sede do concelho, em Almeida, incluindo o serviço de tesouraria",

Alberto Morgado, vice-presidente da câmara de Almeida

Lusa, 04-05-2017

"Acusam-nos de querermos a privatização da Caixa, mas lembro que tivemos quatro anos e meio no governo e não tomámos uma única iniciativa para o fazer. Dizerem que queremos quando tivemos oportunidade e não o fizemos parece um bocadinho abusivo."

Maria Luís Albuquerque, ex-ministra das Finanças

07-05-2017

Mais Notícias

Outras Notícias GMG