Fosso entre custo das casas e rendimento tem maior agravamento da OCDE

Em 2018, salário médio por trabalhador subiu 2%, mas custo nominal da habitação disparou mais de 10%, cinco vezes mais, mostra OCDE.

O indicador que mede o custo da habitação em relação ao rendimento disponível das famílias portuguesas teve o maior agravamento do grupo da Organização para a Cooperação e o Desenvolvimento Económico (OCDE) em 2018 comparativamente a 2017. Preço das casas é dos que mais sobe neste grupo da OCDE, os salários, nem por isso.

Leia mais em Dinheiro Vivo a sua marca de economia

Mais Notícias