Fitch: cancelamento de multas prejudica credibilidade da zona euro

Comissão Europeia anunciou, esta quarta-feira, a suspensão das sanções devido ao défice excessivo

A agência de notação Fitch considera que a decisão da Comissão Europeia de cancelar as multas a Portugal e Espanha por défice excessivo afeta a credibilidade das regras orçamentais da zona euro.

Em comunicado divulgado hoje, a Fitch afirma que o ritmo de consolidação orçamental na Europa abrandou e que a política europeia se afastou de assuntos como a disciplina orçamental e as reformas económicas.

"A Comissão Europeia e muitos governos da zona euro afastaram-se de uma interpretação estrita das regras orçamentais europeias, favorecendo uma política orçamental mais laxista", afirma a Fitch, salientando que o resultado no curto prazo pode ser um apoio ao crescimento, mas que acaba por "prejudicar a credibilidade orçamental da zona euro" quando o elevado endividamento público continua a limitar muitos países da região.

Na quarta-feira, a Comissão Europeia anunciou que decidiu recomendar a suspensão da multa a Portugal e Espanha no quadro do processo de sanções devido ao défice excessivo.

O executivo comunitário indicou que decidiu propor a anulação das multas tendo em conta os argumentos apresentados pelos governos dos dois países, os esforços de reformas que foram feitos, os desafios económicos que os dois Estados-membros enfrentam e, por fim, os compromissos assumidos por Lisboa e Madrid relativamente ao cumprimento das regras do Pacto de Estabilidade e Crescimento.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG