Fisco identifica pelo menos 309 'super-ricos' em Portugal

Resposta da Autoridade Tributária ao PCP mostra que há mais pessoas com mais de cinco milhões de euros de rendimento e/ou 25 milhões em património.

Há pelo menos 309 contribuintes singulares em Portugal com "elevada capacidade patrimonial". Este número foi calculado pela Autoridade Tributária, em resposta a questões colocadas pelo PCP no Parlamento.

Os 309 "super-ricos" identificados pelo Fisco no final de 2017 - são os dados mais recentes - receberam mais de cinco milhões de euros de rendimento e/ou concentram 25 milhões de euros em património financeiro e imobiliário, adianta este sábado a edição do Expresso. São mais 69 pessoas (mais 30%) do que no início de 2016.

No final de 2017, segundo a Autoridade Tributária, estes contribuintes pagaram, ao todo, 78,5 milhões de euros em IRS, o que corresponde a uma média de 254 mil euros por ano por cada família.

Os números, ainda assim, ficam aquém dos dados apresentados em relatórios internacionais, que apontam para a existência de cerca de mil "super-ricos".

Boa parte destes portugueses são vigiados pela Unidade dos Grandes Contribuintes, que verifica os contribuintes com rendimentos acima dos 750 mil euros e/ou património superior a cinco milhões de euros.

Leia mais em Dinheiro Vivo a sua marca de economia

Mais Notícias