Finanças dizem que investimento no SNS já ultrapassou execução de 2019

Dados até setembro deste ano indicam um aumento do investimento público homólogo de 37,3% à conta da ferrovia e da saúde.

O investimento do Serviço Nacional de Saúde (SNS) já ultrapassou em setembro toda a execução do ano passado, antecipou fonte das Finanças ao Dinheiro Vivo a poucas horas de ser conhecida a síntese de execução orçamental dos primeiros nove meses do ano.

O gabinete do ministro João Leão indica que "olhando apenas para o investimento do SNS, destaca-se o aumento extraordinário do investimento (+119%) atingindo 187 milhões de euros e ultrapassando a execução completa do ano de 2019 (156 milhões de euros)." Ou seja, mais do que duplicou face ao ano anterior.

O investimento na saúde tem sido um dos pontos de discórdia entre o Governo e o Bloco de Esquerda nas negociações para o Orçamento do Estado para 2021 (OE2021).

O Executivo aponta para um reforço do orçamento de cerca de 10% face ao Orçamento de 2020 (1,2 mil milhões de euros) e comparando com o suplementar o aumento é de perto de 986 milhões de euros. Os bloquistas rejeitam esta comparação optando pelos valores da previsão para 2021 e a execução de 2020 que aparece agora no orçamento para o próximo ano, pedindo mais verbas para reforço do SNS em tempos de pandemia.

A mesma fonte indica que o investimento público aumentou 37,3% em setembro, comparando com o mesmo mês do ano passado. "Comparando setembro de 2020 com o mês homólogo, o investimento público aumentou 37,3% (+ 243,3 milhões de euros) na Administração Central e Segurança Social, excluindo PPP, refletindo a forte dinâmica de crescimento no âmbito do plano de investimentos Ferrovia 2020 e de outros investimentos estruturantes" na saúde.

O investimento público atingiu, assim, em setembro deste ano 895,4 milhões de euros.

Leia mais em Dinheiro Vivo a sua marca de economia

Mais Notícias

Outras Notícias GMG