Défice mínimo em 2018. Carga fiscal sobe e há poupança no investimento

Carga fiscal pura, impostos diretos e indiretos no PIB, sobe até 24,8%, regressando ao nível de 2015. Investimento avança, mas poupa-se 231 milhões.

O défice público final de 2018 medido em contabilidade pública (lógica das verbas que efetivamente entraram e saíram) caiu 19% para um novo mínimo histórico em democracia, indicou ontem o Ministério das Finanças. Aumento vigoroso da receita compensa expansão da despesa total.

Leia mais em Dinheiro Vivo a sua marca de economia

Mais Notícias

Outras Notícias GMG