Custo das contas da CGD dispara

Uma parte dos clientes reformados passa a pagar comissão na conta onde recebe a pensão

A Caixa Geral de Depósitos está a contactar um milhão de clientes para os informar das novas condições das contas de depósito à ordem e que incluem aumento dos custos, avança hoje o Público, segundo o qual parte dos reformados vão passar a pagar comissão na conta onde recebe a pensão.

Paulo Macedo, presidente do banco público, tinha avisado para as 700 mil contas que não pagavam qualquer comissão. E tratou de alterar a situação.

Segundo o jornal, as alterações abrangem uma parte dos clientes reformados e pensionistas, até agora isentos. Apenas os clientes com mais de 65 anos e pensão ou reforma inferior a 835,50 euros continuarão isentos do pagamento de comissão. Clientes com pensões pequenas, como de invalidez, ou que recorreram à pré.-reforma, passam a pagar, diz o Público.

A perda de isenção representa o pagamento de 4,95 euros por mês, acrescido de imposto de selo, ou, em alternativa, diz a mesma fonte, passar a pagar a recente Conta Caixa, nas versões S, M ou L, em que os custos variam em função dos produtos associados.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG