Credores decidem futuro da Quebramar

Só o Novo Banco detém 83% dos créditos. Dívidas reconhecidas em tribunal ascendem a 30,2 milhões de euros

O futuro da Quebramar é esta segunda-feira decidido no pelos seus credores, reunidos em assembleia no Tribunal de Santo Tirso. A marca de vestuário do grupo Lanidor tem mais de 30 milhões de euros de dívidas acumuladas, dos quais 25 milhões (83%) ao Novo Banco, e está em insolvência, depois do Processo Especial de Revitalização a que se submeteu, em abril de 2016, ter fracassado.

Leia mais em Dinheiro Vivo a sua marca de economia

Mais Notícias

Outras Notícias GMG