Consumo de cerveja bate recordes da última década

Dados da Nielsen mostram que as vendas de cerveja cresceram 19% no primeiro semestre do ano em Portugal.

É Dia Internacional da Cerveja e o Eurostat deu a conhecer os dados da produção e exportação desta bebida a nível europeu. Em 2018, a União Europeia produziu mais de 39 mil milhões de litros de cerveja com álcool - o equivalente a 76 litros por habitante -, menos 2,2 mil milhões de litros que em 2016. A Alemanha continua a ser o maior produtor de cerveja e até reforçou a sua quota em um ponto percentual para 21%. Portugal está em 12º com 722 milhões de litros produzidos em 2018, menos 3% do que no ano anterior. Quanto ao consumo, os dados da Nielsen mostram que no primeiro semestre de 2019, as vendas de cerveja cresceram 19% em valor e 15% em volume, "o maior crescimento da última década".

"O crescimento da categoria está relacionado com uma maior disponibilidade dos consumidores portugueses para o consumo fora de casa, associado a atividades de lazer. Os valores registados em 2019 demonstram o ambiente altamente dinâmico da categoria e reforçam o seu peso entre os bens de grande consumo", refere Tiago Aranha, Client Development Manager da Nielsen. Este responsável destaca, ainda, o peso das promoções: "70% das vendas de cerveja em retalho no último ano foram realizadas com este suporte, um aumento face ao ano passado (67%), o que torna as cervejas especialmente promocionadas comparativamente com a média dos bens de grande consumo".

Quanto à realidade europeia, o Eurostat dá conta que uma em cada cervejas produzidas na UE tiveram origem na Alemanha. Segue-se o Reino Unido, com uma quota de 12%, a Polónia, Espanha e a Holanda, que tem uma quota de 6% referente a uma produção total de 2,4 mil milhões de litros. Comparativamente ao ano anterior, a Itália foi o país que mais aumentou a sua produção, com um crescimento na ordem dos 21%, seguida pela Hungria e a República Checa. Já as maiores quebras ocorreram no Reino Unido, com menos 20%, e na Áustria e Eslováquia, ambas com 10% menos de cerveja produzida.

Leia o artigo completo no Dinheiro Vivo a sua marca de economia

Mais Notícias